| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • Social distancing? Try a better way to work remotely on your online files. Dokkio, a new product from PBworks, can help your team find, organize, and collaborate on your Drive, Gmail, Dropbox, Box, and Slack files. Sign up for free.

View
 

Tubarão martelo

Tubarão-Martelo

 

O tubarão-martelo pode ser encontrado tanto em águas baixas, como em águas profundas. Ocorre em áreas temperadas e quentes de todos os oceanos em zonas de plataforma continental. São animais gregários que se deslocam em cardumes que podem atingir 100 exemplares.

As espécies conhecidas de tubarão martelo têm um comprimento entre 0,9 e 6 metros. O tubarão martelo é um género de tubarão caracterizado pelas projeções em ambos os lados da cabeça, onde se localizam os olhos e as narinas. Todas as espécies têm duas projeções, uma de cada lado da cabeça, dando à cabeça o aspeto de um martelo, de onde vem o nome popular da espécie.

 

 


 

O formato hidrodinâmico proporciona-lhe uma maior velocidade na hora de girar a cabeça. Antes pensava-se que a cabeça em forma de martelo ajudava os tubarões a conseguir comida, dando ao tubarão a habilidade de virar a cabeça com precisão e rapidamente sem perder a estabilidade. Porém, foi descoberto que as suas vértebras lhe permitiam virar com precisão a cabeça e o resto do corpo. Mas o "martelo" também funciona como uma asa, dando-lhe estabilidade quando vão nadar, já que os tubarões martelo são um dos piores tubarões quando o assunto é manter-se flutuando estavelmente dentro da água.

O tubarão martelo é um predador agressivo que consome peixes, cefalópodes, raias e outros tubarões.

Como todos os tubarões, os tubarões martelo possuem sensores eletromagnéticos chamados Ampollas de Lorenzini. Usando os seus sensores numa área grande, os tubarões martelo podem nadar com precisão até à sua presa. As ampolas de Lorenzini permitem detectar campos magnéticos tão minúsculos quanto o batimento cardíaco de pequenos peixes.

Muitos dos tubarões têm poucas crias. Muitos peixes põem milhares de ovos, mas a maior parte dos peixes que saem dos ovos não sobrevive porque são comidos por outros peixes. No entanto, a maior parte de tubarões precisa de produzir apenas alguns ovos. Estes desenvolvem-se dentro da mãe ou de uma cápsula e quando nascem são maiores que os outros peixes, o que evita serem comidos.

 


 

Bibliografia : Rosa , Joana (2007) – “ O QUÊ ? ONDE? PORQUÊ? “ SINTRA.

Girassol edições . lda.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Tubar%C3%A3o-martelo

José Francisco Gomes Lopes 8ºA

 

Comments (0)

You don't have permission to comment on this page.